top of page
Buscar
  • Clínica Ventura

O Melhor Exercício do Mundo. Por Débora Ventura.


Confesso que fui ousada no título deste texto. Mas também preciso admitir que não encontrei uma definição melhor para essa atividade, pensando em todos os seus benefícios. É claro que cada indivíduo deve ter seu exercício prescrito individualmente, de acordo com suas habilidades e limitações, objetivos, gostos e possibilidades. Mas a caminhada, sem dúvida, é a atividade física mais democrática. Com seus mínimos riscos e inúmeros ganhos, é o exercício mais prescrito e possivelmente o com maior número de praticantes. Do indivíduo jovem e perfeitamente saudável até o paciente saindo do leito depois de uma cirurgia: todos se beneficiam com alguns bons passos dados com ritmo e respeito à sua condição. Uma pesquisa recente comprovou que apenas 10 minutos de caminhada por dia previne 110 mil mortes anualmente entre pessoas acima de 40 anos.


A caminhada melhora o funcionamento de todos os sistemas do corpo. Fortalece ossos, músculos, coração e pulmões. Auxilia na perda de peso, na diminuição da pressão arterial e do colesterol, e reduz o risco de diabetes, doenças cardíacas e câncer. Estimula a liberação de hormônios de bem-estar, ajuda na qualidade do sono, diminui o inchaço, estimula o cérebro e melhora a memória. E mais que isso: caminhar é um exercício benéfico até mesmo socialmente. Tenho um paciente que conheceu sua esposa fazendo uma de suas caminhadas matinais. E uma amiga próxima que voltou a ter um bom relacionamento com sua irmã depois que começaram a caminhar juntas. Acredito que a enxurrada de hormônios de bem-estar, associada a respirações mais profundas (que trazem calma para a mente), tenha contribuído para fortalecer o vínculo entre elas.



Músculos importantes são ativados a cada passo. Com isso, são fortalecidos e, ao serem contraídos, impulsionam o sangue com mais intensidade pelos vasos. Assim, além de uma postura melhor, conquista-se circulação de mais qualidade. O coração, músculo que bombeia o sangue, recebe um maravilhoso estímulo para o seu funcionamento, bombeando melhor o sangue para todo o corpo. Os pulmões se expandem e recebem mais oxigênio através das respirações profundas realizadas durante o exercício. De acordo com um relatório especial emitido pela Universidade Harvard, 22 minutos de caminhada por dia podem reduzir em até 30% o risco de doenças cardíacas. Os ossos recebem o estímulo do impacto de cada passada, o que é extremamente benéfico para que fiquem mais fortes e absorvam mais cálcio, prevenindo assim a osteopenia e a osteoporose. O impacto é comprovadamente essencial nesse processo de aumento de densidade para o sistema ósseo.


Muitos estudos também relacionam a atividade de caminhar com a saúde cerebral. Já foi comprovada a sua relação com o aumento de massa cinzenta, com a prevenção de demência e Alzheimer, e até com a melhora do humor. Para tanto, é especialmente interessante que a caminhada seja em meio à natureza, segundo pesquisas recentes. Mas o mais interessante da caminhada é que sua prática não exige grandes conhecimentos técnicos, nem demanda equipamento especial ou lugar específico. É, em geral, uma atividade familiar para a maioria das pessoas, que pode ser feita com vestimentas e calçados simples – ou até descalço – em praticamente qualquer lugar. Até mesmo dentro de casa, cinco minutos de caminhada já trazem benefícios para o praticante. O importante é se movimentar. Certamente, se for possível fazer caminhadas mais intensas ou mais longas, os benefícios podem ser ampliados. E algo interessante nessa atividade é que ela pode ser fracionada, por exemplo, em frações de 10 minutos ao longo do dia. Mas, lembre-se: é importante conversar com seu médico antes de iniciar qualquer novo programa de exercícios. Além disso, a qualquer sinal de dor, a atividade deve ser suspensa ou a intensidade reavaliada. Em geral, a caminhada não envolve muitos riscos. Segundo o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, é uma das atividades com menor risco de lesões. Se a condição física permitir, vale a pena testar e observar os benefícios aparecerem na sua rotina. Como qualquer novo hábito, o mais difícil é começar. Depois, com tanta coisa boa envolvida na prática dessa atividade, vai ser fácil continuar!




60 visualizações1 comentário
bottom of page